Mercado do Futebol

Arbitragem desastrosa

Foto: Mateus Dantas / O POVO

 

Não costumo comentar publicamente a arbitragem, mas o gol pessimamente anulado ontem (07/11) pelo auxiliar Marcos Welb Rocha de Amorim e ratificada pelo árbitro Marielson Alves Silva foi um absurdo que não pode ser ignorado.

O Ceará abriu o placar aos 14 minutos da etapa inicial com Rafael Pereira de cabeça, o Guarani empatou aos 21’ de pênalti do primeiro tempo e virou aos 27’ da etapa final em falha da defesa, Jussani fez de cabeça. O alvinegro reagiu e empatou novamente aos 34’ com o iluminado Magno Alves que acabara de entrar e teria virado aos 38’ com Richardson, no lance haviam TRÊS jogadores adversários dando condição em pelo menos 1 metro e mesmo assim a arbitragem anulou o gol alegando impedimento no lance.

Ao fim do jogo o presidente Robinson de Castro disse: “o lance nem duvidoso era”, com razão, o lance atesta a péssima qualidade da arbitragem amadora brasileira, que precisa urgentemente ser profissionalizada.

O jogo entre Ceará e Guarani na noite de ontem 08/11 pode ter interpretação ambígua para o torcedor do Ceará, o time criou bastante na frente, fez três gols – um anulado de forma ridícula -, mas tomou 2 gols de bola parada, coisa que não vinha acontecendo.

O bom técnico Lisca teve seu nome gritado pela torcida antes de iniciar a partida, em agradecimento pela permanência do clube na série B em 2015. Lisca não abdicou de jogar e o Guarani além dos lances dos gols deu muito trabalho ao goleiro Éverson, que mais uma vez foi destaque.

Contudo, infelizmente o maior destaque veio da arbitragem negativa, tanto que do lado bugrino o técnico Lisca chegou a ser expulso por reclamação com a arbitragem, que de fato foi desastrosa, esperamos que o Ceará não perca mais pontos tão valiosos nessa reta final por conta do amadorismo dos árbitros.

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.