Estação Copa do Mundo: A geração belga está pronta para encantar

A Seleção Belga de Futebol está longe de ser uma com grande história no cenário mundial e europeu, porém nas últimas temporadas o elenco despontou e há possibilidades de um revelante desempenho no Mundial

 

A História do Futebol na Bélgica:

 

Os Diables Rouges (Diabos Vermelhos, o apelido advém do jornalista Pierre Walckiers em 1906) tem um passado centenário, sendo sua primeira partida em 1904 (um empate contra a França por 3 a 3). Mesmo assim, uma equipe não se firmava e o atleta com maior número de participações é de Jan Ceulemans (96 partidas) e o artilheiro é Paul Van Himst (com 30 gols), números relativamente baixos ao se considerar outros selecionados. A maior campanha foi nas Olimpíadas de 1920 onde conquistou a medalha de Ouro.

A Bélgica disputou onze mundiais, sendo a maioria deles como um mero participante, nem conseguindo passar da primeira fase (1930, 1934, 1938, 1954, 1970 e 1998). Sua primeira ascensão em campeonatos mundiais foi na Espanha em 1982, onde chegou a segunda fase ao ser primeiro lugar em um grupo com Argentina, Hungria e El Salvador, nos jogos seguintes foi eliminado pela Polônia. Em 1990, foi segundo lugar em um grupo que passavam três na época (ficou atrás da Espanha e a frente do Uruguai), na segunda fase perdeu para a Inglaterra por 1 a 0.

Em 1994 nos Estados Unidos precisou da ajuda dos terceiros melhores para passar de fase, ficando atrás de Holanda e Arábia Saudita, na próxima fase acabou sendo eliminado pela Alemanha por 3 a 2. Em 2002 foi as oitavas-de-final, pois ficou em segundo lugar no Grupo H (atrás do Japão), porém enfrentou o Brasil e foi eliminado por 2 a 0. Em 2014 no país chegou com status de forte seleção e ganhou suas três partidas e foi mais longe ao vencer os Estados Unidos por 2 a 1, nas quartas dificultou a vida da Argentina, no entanto não foi o bastante, derrota por 1 a 0.

Sua melhor participação em Copas do Mundo foi em 1986 no México onde chegou a semifinal, na primeira fase passou graças aos melhores terceiros colocados (México e Paraguai ficaram na frente pelo Grupo B), contudo a maré virou e a equipe surpreendeu a União Soviética pelo placar de 4 a 3, nas quartas eliminou a Espanha nos pênaltis com o placar de 5 a 4, na semifinal perdeu para a Argentina por 2 a 0 e ficou com o honroso quarto lugar ao ser derrotado pela França.

Outras campanhas de destaque são: A medalha de Bronze na Olimpíada de Bruxelas em 1900, a conquista da Copa Kirin em 1999 (após empatar com a Seleção do Peru), o título da Eurocopa sub-19 em 1977, além disso o vice-campeonato da Eurocopa em 1980 na Itália (perdeu para a Alemanha Ocidental por 2 a 1) e o terceiro lugar da mesma competição em 1972 (venceu a disputa do terceiro lugar contra a Hungria, o placar foi de 2 a 1). Esse é o retrato de crescimento da Seleção Belga.

 

Seleção (Principais nomes):

 

O treinador do selecionado é o espanhol Roberto Martinez com passagens por Everton e Wigan. Ele é um dos responsáveis por manter o nível de qualidade em todos os setores, é um elenco padrão que possuí um grande destaque em cada posição. Chega agora como um dos favoritos a chegar na semifinal ao mesmo, o que pode prejudicar é a falta de experiência em grandes campeonatos.

 

O goleiro Courtois (Chelsea)

O zagueiro Vermaelen (Roma) e lateral-direito Alderweireld (Tottenham)

Os meias Witsel (Tianjin Quanjian) e Hazard (Chelsea)

Os atacantes Mertens (Napoli) e Lukaku (Manchester United)

Deixe seu comentário:

Jean Lucas

Criador do site Mercado do Futebol, jornalista em busca de aprimorar-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.