Estação Copa do Mundo: A maré vermelha panamenha pede passagem

A seleção do Panamá chegou a Copa do Mundo em um embate histórico e quebrando toda a lógica antes das Eliminatórias da CONCACAF

 

História panamenha:

 

La Marea Roja (Maré Vermelha) tem sua vida iniciada em 1937, mas no ano seguinte teve seu primeiro jogo vencendo a Venezuela pelo placar de 3 a 1, o meia Gabriel Gómez é o atleta com maior número de participações (140 jogos) e Luis Tejada o maior artilheiro com 43 gols. A sua maior vitória foi em 1946, 12 a 1 sobre Porto Rico na Colômbia e atualmente está em 49º lugar no Ranking da FIFA, o estádio se chama Rommel Fernández com capacidade de 32 mil espectadores, o Caribe retorna a Copa do Mundo depois de 12 anos.

As maiores conquistas foram o bi vice-campeonato da Copa Ouro em 2005 e 2013 (ambos nos Estados Unidos). Na primeira oportunidade ficou em segundo lugar no Grupo A (atrás de Honduras), nas quartas eliminou a África do Sul por 5 a 3 nos pênaltis, na semifinal eliminou a Colômbia por 3 a 2 e na final foi derrotado pelos EUA. Em 2013 ficou em primeiro lugar com 7 pontos no Grupo A, nas quartas goleou Cuba por 6 a 1, na semifinal ganhou do México por 2 a 1 e na final parou novamente para os Estados Unidos, agora por 1 a 0.

Foi terceiro lugar da Copa Ouro em 2011 e 2015 e quarto lugar dos Jogos Pan-Americanos em 2015, já mostrando a evolução de seu futebol. Em 2009, o segundo título da história (conquistou a CCCF Championship em 1951) a Copa Centroamericana em Honduras, na primeira fase ficou em 2º lugar no Grupo B, na semifinal venceu El Salvador por 3 a 0 e conquistou o primeiro lugar contra a Costa Rica por 5 a 3 nas penalidades máximas. O defensor Amílcar Henríquez foi decisivo ao converter a última penalidade, mas o destino é impiedoso e ele acabou sendo assassinado em abril desse ano na Colômbia.

Imagem: Rodrigo Arangua/AFP.

 

Principais nomes:

Goleiro: Jaime Penedo (Dinamo Bucaresti, da Romênia).

Zagueiros: Román Torres (Seattle Sounders, dos Estados Unidos) e Felipe Baloy (CSD Municipal, da Guatemala).

Meias: Armando Cooper (Toronto FC) e Aníbal Godoy (San José Earthquakes, dos Estados Unidos).

Atacantes: Blás Perez (CSD Municipal, da Guatemala) e Gabriel Torres (Lausanne-Sport, da Suíça).

Imagem: Seleção do Panamá.

Deixe seu comentário:

Jean Lucas

Criador do site Mercado do Futebol, jornalista em busca de aprimorar-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.