Mercado do Futebol

Leandro Donizete pode ir para o América/MG

(Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Contratado no início de 2017, a pedido do então treinador Dorival Júnior, Leandro Donizete chegou à Vila Belmiro sob muita desconfiança da torcida e de parte da diretoria, inclusive. O jogador foi contratado com alto salário e contrato de 3 anos, considerado muito longo para um jogador de 35 anos. A contratação gerou na época, protestos durante reuniões do Conselho Deliberativo, pelo fato do jogador ter o mesmo empresário do ex-treinador Santista, o seu cunhado, Edson Khodor. Durante a temporada, o volante atuou em 22 jogos pelo Santos, sendo 9 partidas pelo Campeonato Brasileiro. Sua última partida foi na derrota e eliminação do time santista da Libertadores, contra o Barcelona de Guayaquil, por 1×0, que curiosamente, o volante teve uma atuação satisfatória. Na ocasião, o treinador já era Levir Culpi, que acabou sendo demitido logo após a partida, e a escalação do volante acabou pesando na sua demissão.

Desta forma, o Santos deve emprestar ele ao América Mineiro, único time que até o momento demonstrou interesse no jogador. Porém, para concretizar a negociação, o time santista terá de bancar a metade do salário do jogador, pois o time mineiro, atual campeão da Série B não tem verba para bancar o jogador. Em Belo Horizonte, o “general” Leandro Donizete é ídolo. Foi campeão da Copa Libertadores no Atlético/MG, sendo titular absoluto e peça fundamental no time. A diretoria santista tem a intensão de negociar o volante em definitivo, mas não é visto como um mau negócio aceitar a proposta, o que ajudaria a diminuir a sua atual folha de pagamento e elenco, atualmente com 44 jogadores. O treinador Jair Ventura quer fechar o elenco com no máximo 35 jogadores, para as competições deste ano.

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.