Mercado do Futebol

André marca e livra o Sport do rebaixamento diante do alternativo Corinthians.

FOTO: UOL ESPORTE ( ANDRÉ COMEMORANDO O GOL QUE GARANTIU O SPORT NA PRIMEIRA DIVISÃO)

Na rodada de encerramento do Brasileirão, Corinthians e Sport se enfrentaram na Ilha do Retiro. Era a última chance do Leão permanecer na série A. Primeiro: o time mandante tinha de vencer o atual campeão brasileiro; Para depois: torcer para Coritiba ou Vitória não vencerem seus adversários. No final deu tudo certo. O Sport fez a sua parte e com as ajudas de Flamengo e Chapecoense permaneceu na primeira divisão.

É bem verdade que Fábio Carille mandou uma equipe alternativa em campo. Com apenas três titulares: Cássio, Balbuena e Gabriel. Destaque para Rodrigo Figueiredo e Pedrinho que tiveram a chance de começar entre os titulares pela primeira vez nesse campeonato brasileiro. Time foi a campo com: Cássio;Léo Príncipe, Balbuena, P.Henrique, Marciel; Gabriel, Fellipe Bastos; Pedrinho, Rodrigo Figueiredo, G. Augusto; Kazim.

Sobre o jogo

Primeiro tempo: o começo de partida foi bem equilibrada. Embora o Sport precisasse dos 3 pontos e estivesse jogando em casa, não iniciou a partida pressionando o Corinthians. Fazia um jogo de paciência. A equipe conseguia ser perigosa pelos lados do campo. Marciel e Léo Príncipe não ofereciam muita resistência na marcação. Marquinhos e Mena se beneficiavam disso. Aos 21 minutos, o Corinthians teve uma grande chance, a melhor do primeiro tempo. Magrão protagonizou um milagre. Defendeu uma cabeçada de Pedrinho e um chute de Rodrigo Figueiredo no rebote. Embora o goleiro não esteja fazendo um campeonato excepcional, esse lance foi decisivo para a vitória do Sport e a permanência na série A. Uma defesa que contou como um gol. Rodrigo Figueiredo é um jogador que chama bastante atenção tecnicamente. Ele, Pedrinho e Giovanni Augusto fizeram um bom jogo. Já o Kazim… não colaborou. Fez muitas faltas, ficou impedido excessivamente, apanhou da bola e ganhou pouquíssimas bolas no pivô. A equipe mostrou muita organização na primeira etapa, empenho e competitividade, fazendo um jogo equilibrado e duro contra um Sport nervoso devido às circunstâncias na competição.

Segundo tempo: após retornar do intervalo, o Sport não demorou muito para ficar à frente no placar e ficar mais próximo da permanência na série A. Aos 9 minutos de jogo, Diego Souza ficou na frente de Cássio, teve calma para recuar a bola para Mena – pois estava sem ângulo para marcar, que cruzou na medida para André marcar de cabeça em seu ex-clube. Foi o seu décimo sexto gol na competição. O centroavante foi fundamental na campanha do Sport para permanência na primeira divisão. Após o gol sofrido, Carille não demorou muito para tirar o Kazim – que fez uma partida horrenda – e colocar  Danilo. Foi a partida em que o camisa 20 atuou em mais minutos nessa temporada. E sua atuação foi surpreendente. Soube segurar bem a bola na frente, trabalhar com o time saindo da área e a jogada mais perigosa do Corinthians no segundo tempo à meta de Magrão, foi através de um passe espetacular do Danilo, deixando o Marciel na cara do gol. Mas o lateral desperdiçou mandando a bola por cima. Carille ainda colocou o Paulo Roberto no lugar de Fellipe Bastos, aos 26 minutos. E mais tarde, trocou Pedrinho por Mantuan. O time pernambucano foi cirúrgico no segundo tempo, marcou o gol no começo da partida e soube inibir as ações ofensivas do Corinthians. Conseguiu uma vitória incontestável e tem de comemorar muito sua permanência na elite.

Acabou o campeonato brasileiro e ninguém discute o merecimento do Corinthians. Alguns dados ilustram a supremacia corintiana na competição:

Mais vitórias – 21

Menos derrotas – 8

Melhor mandante – 41 pontos

Melhor visitante – 31 pontos

Melhor saldo – 20 +

Melhor defesa – 30 gols

Artilheiro ( pela primeira vez na história) – Jô/Henrique Dourado 18 gols

Quarto melhor ataque – 50 gols

É de impressionar.

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.