Mercado do Futebol

Em jogo decisivo, Corinthians não sai do zero dentro de casa.

Foto: Meu timão

Pela vigésima nona rodada do Brasileirão, Corinthians e Grêmio se enfrentaram na Arena Corinthians em clima de decisão, o líder estava a 9 pontos de vantagem em relação ao segundo colocado, com o empate em zero a zero, a distância se manteve. No entanto, se o Santos vencer o Sport ( dia 19) hoje, na Ilha do Retiro, a vantagem pode cair para 8 pontos em relação ao possível vice-líder Santos.

Sobre o jogo

Por se tratar de um confronto entre primeiro e segundo colocado do campeonato, a expectativa era grande. Mas o jogo passou longe de ser grandioso; com pouquíssimas emoções e mais uma atuação abaixo do Corinthians que não conseguiu tirar o zero do placar em Itaquera. Na primeira etapa, o Grêmio começou com mais posse, e foi o primeiro a assustar na partida, aos 11 minutos, o lateral Edílson tabelou com o Luan, invadiu a área, mas bateu fraco para Cássio fazer a defesa. Aos 15 minutos, o Corinthians equilibrava a posse de bola, e suas jogadas mais contundentes eram tramadas pelo lado esquerdo, com triangulações entre Arana, Maycon e Romero. O primeiro susto corintiano em Marcelo Grohe, foi em uma bola parada batida por Jadson, o meia levantou na área, e o centroavante Jô cabeceou para fora, levando muito perigo, aos 25 minutos. Sobre chances reais de gol, o primeiro tempo só teve isso. Grêmio teve um trabalho coletivo melhor, foi mais perigoso quando tinha a bola, no entanto não teve nenhuma chance clara de gol. Artur foi o destaque, o volante vem fazendo um campeonato excelente, chegou inclusive a ser convocado para os dois últimos jogos das Eliminatórias pelo técnico Tite, o jogador substituiu o Diego que foi cortado. É impressionante, a qualidade desse volante, dono de um passe esplêndido, leitura de jogo, intenso. Sem dúvida alguma, é um jogador pronto para ser exportado aos clubes europeus, tem muito potencial. Pelo lado corintiano, vale ressaltar o volante Gabriel, que voltou – por suspensão – pontualmente, pois tinha a dura missão de marcar de perto o meia-atacante Luan, que ao contrário de Gabriel, retornava de uma lesão ao time gremista. Na segunda etapa, o Corinthians começou com mais posse de bola e tentava pressionar a equipe de Renato Gaúcho que estava acuada. Essa posse absoluto durou até os 10 minutos, e a partir desse momento da partida, o Grêmio era quem começava a buscar mais o gol. Para tentar melhorar o desempenho ofensivo da equipe, Fábio Carille promoveu as habituais substituições: Clayson e Marquinhos Gabriel entraram nos lugares de Jadson e Romero. A primeira aos 17 minutos, e a segunda aos 25. Jadson mais uma vez fez um jogo muito ruim, sem criatividade nenhuma, sem efetividade nas jogadas ofensivas e mais uma vez foi substituído justamente no segundo tempo. Com as alterações, a equipe melhorou, Marquinhos Gabriel entrou bem e criou jogadas perigosas pelo setor direito do campo, arriscando dribles e jogadas mais verticais. Mas essa melhora não foi o suficiente para vazar a defesa gremista, que contou com uma atuação irretocável de Kannemann e o ótimo Pedro Geromel. Os dois zagueiros anularam o Jô pelo alto e por baixo, perfeitos. A equipe visitante foi quem esteve mais perto de sair vencedora do confronto, em dois lances que assustaram os 40 mil torcedores no estádio. Primeiro aos 35 minutos, Edílson cobrou falta direto, com efeito, e a bola explodiu no travessão. O segundo lance claro, foi na parte final da partida, com o centroavante Jael, que entrou no lugar de Lucas Barrios. Everton cruzou da direita, Jael ganhou disputa com Pedro Henrique e cabeceou com perigo, por cima do gol. A equipe corintiana joga o segundo turno a favor de sua vantagem. Ontem o empate o beneficiou mais, por estar nove pontos a frente do Grêmio e não ter visto essa vantagem cair, viu mais uma rodada se passar, faltando apenas nove para o término do Brasileirão. No entanto, foi mais uma partida com um desempenho aquém.

Próximos jogos 

A equipe de Fábio Carille volta a jogar segunda-feira(23) no Engenhão, contra o Botafogo. As próximas três rodadas serão bem complicados para o líder do campeonato: Botafogo( fora), Ponte Preta (fora), Palmeiras (em casa). São três partidas difíceis e que podem deixar o campeonato mais emocionante.

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.