Zagueiro Henrique é apresentado no CT Joaquim grava.

Nesta tarde (dia 29), o Corinthians finalmente apresentou o zagueiro Henrique, no CT Joaquim Grava. O clube não precisou desembolsar um real para trazer o ex-jogador do Fluminense, pois o zagueiro rescindiu seu contrato com o clube carioca. Com isso, o Henrique se tornou o sexto reforço do Corinthians para esta temporada, o zagueiro se junta a Juninho Capixaba, Junior Dutra, Mateus Vital, Renê Junior e Emerson Sheik como os recém-contratados deste ano.

O zagueiro chega com status de titular e herdará a camisa 3, que foi do Pablo na temporada passada. Henrique teve um ano difícil no Fluminense. Seu time, comandado por Abel Braga, brigou para não cair e teve a terceira pior defesa da competição. 2017 não foi um grande ano para o Henrique. No entanto, ele é um zagueiro extremamente técnico e experiente. E atuando em um sistema defensivo seguro como o Corinthians de Fábio Carille, tem tudo para dar certo.

De acordo com Fábio Carille, o zagueiro já terá condições de estrear no domingo, diante do Novorizontino. Henrique chegou a comentar a respeito:

  • “Eu tive três treinos com bola, estou um pouco cru ainda, mas estamos trabalhando para estar à disposição do professor o quanto antes e 100%. Comecei um pouco mais tarde que a maioria, estamos nos preparando para estar 100% e à disposição do professor Fábio. Agora é ter tranquilidade e ajudar o Corinthians. De fora, já víamos um Corinthians muito forte, blindado e um elenco muito unido. Um espírito de vencedor em cada jogador, tanto da parte da comissão técnica e diretoria. Totalmente diferente de umas coisas que a gente viveu. A alegria que estou vivendo é muito grande e espero retribuir tudo isso”, completou.

Por conta de seu passado marcante no rival, Henrique comentou a respeito e deu a seguinte declaração :

  • “A gente, eu como disse, tinha uma vontade muito grande de vestir essa camisa, é uma honra muito grande poder defender essas cores, esse escudo… Quando recebi a notícia que estava tudo certo, foi uma felicidade muito grande. Isso (história no Palmeiras) é indiferente, também tive momentos no Fluminense, Napoli (ITA). Acho que a gente convive e acaba tendo suas projeções no clube. Isso é passado, a gente vive o presente, de poder chegar, acertar tudo e poder mostrar meu futebol. Daqui pra frente é vida nova, tudo novo e honrar esse manto do começo ao fim”, explicou o beque.

Deixe seu comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.