Entrevista com o lateral Henrique Ávila, do Santa Cruz

Natural de Porto Alegre/RS, o defensor de 26 anos (23 de dezembro de 1991), Henrique Ávila da Silva é o entrevistado da vez pelo Mercado do Futebol. Formado nas categorias do Internacional/RS mas, com passagens também pela do Grêmio/RS, o lateral esquerdo já atuou por diversos clubes do Brasil, como: Paraná/PR, Coritiba/PR, Goiás/GO, São Paulo/RS e Náutico/PE, e atualmente defende as cores do Mais Querido do Brasil.

 

“Já conheço e vi essa torcida (do Santa Cruz) apoiando o time, quando voltarmos à boa (fase) ninguém nos segura mais. Essa torcida quando enche o estádio os adversários já entram com um peso a mais.”

 

Como foi o início da sua carreira como jogador de futebol e o que lhe influenciou a isso?

– Meu início de carreira foi puxado, mas tive a felicidade de jogar com amigos que andava desde de pequeno, isso me ajudou muito. Minha mãe foi minha maior influência, me levava aos treino e sempre me apoiava/apoia muito.

 

Com passagens pelas categorias de base do Internacional e do Grêmio, o que você destaca do trabalho de base destes times?

– Na dupla “Grenal”, trabalhavam muito a marcação e a obediência tática, cobravam muito. Isso me ajudou muito a equilibrar meu jeito de jogar.

Ávila (o da direita), nas categorias de base do Grêmio/RS.

Revelado profissionalmente pelo Paraná Clube, qual foi o seu melhor momento e o que você ressalta na sua passagem no tricolor paranista?

– Meu melhor momento foi em 2013, onde quase subimos para a Série A do Brasileiro. foram cinco anos onde pude aprender muito.

 

Em 2015 foi contratado pelo Rio Branco/PR, onde atuou em 10 partidas e marcou um gol. Como foi sua passagem pelo clube?

– Passagem bem produtiva. Foi onde comecei a fazer uma nova função mais adiantado e, hoje tenho a facilidade em fazer essa função da primeira linha ou segunda.

 

Ávila em atuação pelo Rio Branco/PR, em 2016.

 

Com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro, qual o momento que você destaca como o mais importante da sua carreira, até aqui?

– Tenho dois clubes que aprendi muito em treinamentos, jogos, convivência, que foi  no Coritiba, em 2012 e no Goiás, em 2015.

 

Indicado pelo técnico Beto Campo, atuou em 20 jogos como titular pelo Náutico em 2017  não marcou nenhum gol. O que tens a dizer sobre a passagem pelo Timbu, onde foi rebaixado junto com o clube?

–  Feliz de poder ter atuado com a camisa do Náutico, clube que me abriu as portas e hoje se estou aqui, muito devo a eles. Não foi o que queria (o rebaixamento) e nem contava, mas saí de lá com a consciência tranquila, porque fiz tudo que poderia fazer naquele momento.

 

Sabendo do momento difícil em que vive o Santa Cruz e sua gigantesca torcida, o que tens a dizer aos torcedores sobre o que eles podem esperar de você este ano?

– Torcida pode ter certeza que entrega e raça nunca irão faltar da minha parte. Estarei sempre buscando ajudar meus companheiros para conseguirmos nossos objetivos traçados.

 

Chegou ao Santa Cruz no dia 28 de Janeiro de 2018, logo após ter assinado contrato, fez sua estreia diante do Salgueiro, no Cornélio de Barros. Elogiado por todos, inclusive pelo treinador Júnior Rocha, pela boa partida, qual o seu foco a partir de agora atuando pela Cobra Coral?

– Meu foco é  conseguir as vitórias e melhorar a posição na tabela (do Pernambucano). Feliz por ter feito minha estreia, e bem. Agora, vou continuar trabalhando para melhorar.

 

O que te fez escolher jogar pelo Santa Cruz, quais as influências que te fizeram vestir a camisa do Mais Querido?

– A Torcida. Já conheço e vi essa torcida apoiando o time, quando voltarmos à boa (fase) ninguém nos segura mais. Essa torcida quando enche o estádio os adversários já entram com peso a mais. Além disso, conversei com Luisinho (foto) que é meu amigo, jogou aqui e falou que eu poderia me dar muito bem com essa camisa, e é isso que vim fazer, buscar títulos e ver essa torcida apoiando e lotando estádio.

 

Resultado de imagem para luisinho santa cruz
Luisinho, com boa passagem pelo Santa Cruz, foi um dos incentivadores para a vinda de Ávila para o tricolor.

 

A equipe do Mercado do Futebol agradece ao lateral Henrique Ávila pela entrevista concedida exclusivamente ao site. 

Deixe seu comentário:

Gustavo Silva

Apaixonado pelo Santa Cruz Futebol Clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.