Na estreia de seu novo #7, o São Paulo vence o Botafogo-SP

Com Nenê estreando e contando também com a volta de Cueva, o time conseguiu uma boa vitória jogando no Morumbi e assumiu a liderança do seu grupo no Paulistão.

Além disso, o time de Dorival Júnior teve mais mudanças, entrando em campo com:

São Paulo: Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Petros e Nenê; Marcos Guilherme, Diego Souza e Brenner. – Técnico: Dorival Júnior.

Botafogo-SP: João Lucas, Taylor, Naylhor, Plínio, Peri, Serginho, Willian Oliveira, Diones, Bruno Moraes, Dodô e Danielzinho. – Técnico: Leonardo Condé.

A primeira etapa não correu da forma mais ideal para os donos da casa. O São Paulo enfrentava dificuldades e mesmo com Nenê no time, ainda faltava entrosamento. A troca de passes ainda carece de agressividade e o a equipe ainda viu as melhores chances saindo dos pés do seu adversário, obrigando Sidão a trabalhar e até contando com a sorte. As vaias do torcedor voltaram a dar as caras, mostrando insatisfação com o que o time mostrava até então.

O segundo tempo foi melhor, tanto que logo no começo, aos 5 minutos, Reinaldo recebe de Nenê e cruza para Diego Souza, que entre os zagueiros, conseguiu empurrar para o gol e abrir o placar. Após o gol o São Paulo não recuou, mas levou mais sustos do seu adversário, mesmo mantendo o controle da partida. Cueva havia entrado em campo e, mostrando mais vontade, contribuía nos lances de ataque, o cenário para o peruano melhorou aos 36 minutos, quando Bruno Alves sofreu pênalti e ele, tomando responsabilidade, ficou a cargo de cobrar sério uma bola que foi rasteira, no canto direito do goleiro que, mesmo acertando o canto, não alcançou. Na comemoração, o meia se desculpou com o torcedor, que pode esperar daqui para frente uma postura melhor de seu camisa 10. O tricolor fechou o caixão com 2×0 e carimbou a liderança do seu grupo no estadual, agora deve dar continuidade ao trabalho que pode ter melhores ares no futuro, com reforços e um futebol que agrade mais o seu tão apaixonado torcedor.

Deixe seu comentário:

Rodrigo Silva

22 anos, São Paulino, cursando Jornalismo e um apaixonado por futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.