“Sai, Zica!” São Paulo vence a primeira no Paulistão!

Jogando fora de casa e com certa pressão do torcedor, o São Paulo reencontra o caminho do gol e bate o Mirassol por 2×0, pelo Paulistão.

O torcedor, que já estava impaciente, finalmente viu as redes adversárias balançarem. O São Paulo demorou, mas conseguiu fazer seus primeiros gols em 2018, vai com moral para o clássico e dá uma aliviada na pressão que começou a sofrer neste início de temporada.
As equipes entraram da seguinte forma para se enfrentarem:

Mirassol: Fernando Leal; Bruno Oliveira, Jesiel, Edson Silva e William Simões; Wellington Reis, Dalberto, Paulinho e Xuxa; Alison e Rodolfo. – Técnico: Moisés Egert.

São Paulo: Sidão; Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Petros e Shaylon; Marcos Guilherme, Diego Souza e Brenner. – Técnico: Dorival Júnior.

O primeiro tempo do São Paulo foi de imposição do seu ritmo de jogo. A equipe tricolor não sentiu a pressão de estar jogando fora de casa e foi empurrando os mandantes até o seu próprio campo, isso gerou um domínio por parte dos são-paulinos, que até pressionavam a saída de bola quando a perdiam e tentavam bastante fazer o jogo pelos lados. Petros jogando mais avançado, mostrava-se aproveitar bem da liberdade que ganhara e sempre aparecia com bons passes para os seus companheiros, ocupando muito o campo de ataque. Pode-se dizer que foi o melhor do time na primeira etapa. Shaylon, encarregado de armar a equipe, tentava dar um toque de qualidade e se movimentou bem, mas ainda faltava agressividade e participar mais do jogo, fazer a transição fluir com maior naturalidade.

O segundo tempo começou até promissor, mas foi caindo de qualidade. Shaylon já não aparecia mais para o jogo e isso piorou com Petros substituído devido à questões físicas. A garotada “Made in cotia” entrou, Dorival além de Petros, também substituiu Brenner e Shaylon e foram entrando Lucas Fernandes, Caíque e Paulinho. A equipe melhorou com a velocidade de Caíque e Paulinho e maior agressividade de Lucas Fernandes, a equipe passava a agredir um pouco mais e, já na reta final da partida, aos 39 minutos do segundo tempo, Militão recebe, em ultrapassagem, o passe de Paulinho e achou Diego Souza, que precisou arrematar duas vezes para fazer não só o seu primeiro gol pelo Tricolor, como também o primeiro gol da equipe no ano. O alívio começava a aparecer para todos, elenco e torcida e as coisas só melhoraram quando, aos 44 minutos, Marcos Guilherme puxa contra-ataque e aciona Lucas Fernandes, que entrou na área, parou, pensou e cruzou de volta para Marcos Guilherme, que dominou e tocou com bela categoria no canto do goleiro. O que já era bom, ficou ainda melhor e confirmou o afastamento dessa “zica” que incomodava muita gente, principalmente o torcedor.

Deixe seu comentário:

Rodrigo Silva

22 anos, São Paulino, cursando Jornalismo e um apaixonado por futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.