São Paulo passa pelo Inter nos pênaltis e é finalista da Copinha

Em jogo que começou num dia e acabou no outro, o São Paulo supera o rival gaúcho nas penalidades e fará a final da Copa São Paulo contra o Flamengo.

Quanto à partida, São Paulo e Internacional jogaram com as seguintes escalações:

São Paulo: Júnior; Tuta, Walce, Rodrigo e Bruno Dip; Diego, Luan e Liziero; Igor Gomes, Helinho e Toró. – Técnico: Jardine.

Internacional: Miguel; Leandro Cordova, Bruno Fuchs, Victor e Eduardo; Elias, Juliano Fabro e Vinicius Tsumita; Netto, Brenner e Richard. – Técnico: Fabio Matias.

O primeiro tempo começou mais do que favorável ao São Paulo, com um belíssimo gol aos 36 segundos! Luan acerta um lindo chute após Helinho ajeitar com o peito o lançamento de Toró e isso foi o que o São Paulo precisava para desempenhar um jogo superior ao do seu adversário. O Inter tentou marcar pressão, mas foi aos poucos, sucumbindo ao jogo do Tricolor, que tomava a posse de bola e jogava com paciência e inteligência, se apoderando do campo de ataque e criando chances de gol, usando bem os lados do campo e a qualidade do seu meio-campo e a recompensa veio aos 27 minutos, com Tuta sofrendo pênalti após um passe sensacional de Helinho. Liziero, um dos nomes que mais chama a atenção na equipe são-paulina, pediu a bola e foi para a cobrança, mas o goleiro colorado, destaque por ser alto e ter bom posicionamento, pegou a batida do garoto. Isso não abateu o emocional do time mandante, mas o primeiro tempo acabou sem mais gols.

Junto com o segundo tempo, veio a chuva forte e isso prejudicou o jogo técnico do São Paulo, na verdade, prejudicou a partida como um todo, que acabou sendo paralisada aos 17 minutos e retomada somente no dia seguinte, mas não antes do Inter empatar o jogo com Richard batendo pênalti. Às 15h, é reiniciada a partida e o Internacional tenta impor um ritmo diferente ao jogo, mas o São Paulo acaba crescendo novamente e domina boa parte do tempo, chegando a criar, mas não obtendo sucesso em marcar o gol. A partida, enfim, termina empatada e as equipes decidem nos pênaltis!

Os garotos de ambas as equipes batem muito bem, mas o goleiro são-paulino brilha ao defender uma cobrança e encaminhar a classificação, até que Liziero perde novamente na “revanche” contra o goleiro colorado e as cobranças vão para as alternadas. Nelas, o São Paulo continua com o bom aproveitamento, mas o Inter perde uma cobrança. Toró converte o último pênalti (6×5) e carimba a classificação para a final, contra o Flamengo!

Deixe seu comentário:

Rodrigo Silva

22 anos, São Paulino, cursando Jornalismo e um apaixonado por futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.