Sem empolgar, São Paulo vence mais uma

Recebendo o Bragantino no estádio do Morumbi, o São Paulo mostra um jogo ainda preguiçoso, aquém do nível técnico que poderia e que é cobrado pelo torcedor, mas vence com gol de pênalti de Nenê e vence mais uma partida no estadual.

Com as ausências de Arboleda e Anderson Martins no banco, Dorival Júnior escalou o que tem de melhor para enfrentar os visitantes:

São Paulo: Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Petros, Nenê e Cueva; Marcos Guilherme e Diego Souza. – Técnico: Dorival Júnior.

Bragantino: Bragantino: Alex Alves, Ewerton, Lazaro, Guilherme, Adenilson, Fabiano, Willian Schuster, Evandro, Matheus Peixoto, Helton, Leo Jaime. – Técnico: Marcelo Veiga.

Os primeiros 45 minutos começaram com o São Paulo já abrindo o placar. Nenê sofreu e converteu a penalidade logo aos 5 minutos de jogo. Mas a partir disso, o São Paulo novamente enfrentou o problema da falta de agressividade, mesmo mantendo a posse de bola e o controle de jogo. Faltava pressionar mais e usar da criatividade de Nenê e Cueva para o passe em profundidade, mas apesar disso, a equipe da casa estava muito bem posta na marcação e os jogadores demonstrando bastante vontade para recompor e recuperar rápido a bola. O jogo nessa etapa careceu de chances mais claras de gol, mas em compensação, não houve resposta e nem muita ousadia do adversário em busca do empate, o 1×0 resumiu bem a partida.

Nos 45 minutos seguintes, o Tricolor viu o adversário crescer, oferecer perigo, fazer o goleiro Sidão trabalhar enquanto não podia fazer tanto quanto deveria. A falta de agressividade continuou sendo um problema e as chances claras sequer apareciam, já o Bragantino, mesmo sendo inferior tecnicamente, chegou ao gol e causou sustos no torcedor. As substituições de Dorival não mudaram o time e o time que não sofreu sustos na primeira etapa, escapou por pouco na segunda graças ao seu goleiro, que acabou saindo como o melhor em campo. Como já era de se esperar, os 10 mil torcedores presentes no Morumbi vaiaram novamente diante de uma atuação ainda pouco empolgante do seu time do coração.

Deixe seu comentário:

Rodrigo Silva

22 anos, São Paulino, cursando Jornalismo e um apaixonado por futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.