Mercado do Futebol

Lateral Gáston recebe propostas e Vila Nova persiste nos mesmos erros do passado

 

Nessa semana o lateral-esquerdo Gáston Filgueira recebeu proposta do Catar e o diretor de futebol do Tigre, Felipe Albuquerque,  admitiu a dificuldade em renovar com o atleta. Ademais, o diretor de futebol  revelou que o lateral recebeu propostas de outros times da série B que cobrem a proposta do Vila. Com a saída de Gáston,  o Vila perderia o quarto jogador do elenco principal que disputou a série B do Brasileiro em 2017.

Os outros três jogadores são a dupla de zagueiros Alemão e Wesley Matos  e o meia Alan Mineiro, artilheiro do time na série B 2017. Alemão irá para a Coreia do Sul, Wesley Matos para a Ponte Preta e Alan Mineiro está indeciso, mas tem propostas de clubes da série A e do Fortaleza. O presidente do Tigre, Ecival Martins, disse que a questão era financeira. Segundo ele, o clube não teria capacidade de concorrer com o assédio do mercado e é mais seguro não extrapolar as capacidades financeiras do clube.

A dificuldade em manter uma base por mais de um ano não é novidade para o clube colorado e sempre representou risco para o clube. Em 2008 o Tigre da Vila Famosa ficou a 5 pontos do acesso, sendo que,  caso tivesse ganhado do Barueri no segundo turno, teria logrado êxito em conquistar o tão sonhado ingresso à série A.  No fim daquele ano  poucos jogadores continuaram no clube, assim como agora, em 2017. Em 2008 o time era:  Max; Osmar, Luís Carlos, Carlinhos e Fernandinho; Soares, Heleno, Reinaldo e Alex Oliveira; Wando e Túlio Maravilha. Outros jogadores do elenco: Valença, Alisson, Caíco, Bruno Batata e Pedro Júnior. Desses jogadores apenas o lateral Osmar continuou em 2009, quando o clube figurou na décima terceira posição da tabela apenas. O colorado só voltaria a disputar o acesso nove anos depois, agora, em 2017.

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.