Mercado do Futebol

Seca de gols ou aplicação tática?

(Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Existe uma máxima no futebol que diz que todo atacante em boa fase, vive de gols. O atacante santista Jonathan Copete vem na contramão desta afirmação, como titular absoluto no ataque santista. Copete marcou seu último gol na vitória contra o Flamengo, há mais de 2 meses, ainda pela Copa do Brasil, no dia 26 de julho. A aplicação tática e seu papel na equipe, são as justificativas do atacante pela “seca” de gols. No seu posicionamento no time, a prioridade é marcar a saída de bola adversária. “Não sou artilheiro, goleador, mas dentro de campo eu deixo tudo. Trabalho para o time, quero ajudar sempre. Esse é o meu trabalho. Levir pede muito a marcação, não deixar os laterais saírem muito e contra-atacar com bola. Está dando certo, estou fazendo um bom trabalho e estou muito feliz”, concluiu o atacante santista em entrevista no CT Rei Pelé.

Ainda sobre seu posicionamento durante o jogo, Copete demonstrou estar feliz com a forma que atua. “Por causa da marcação, não chego muito na área. O trabalho principal é marcar e poder ajudar a contra-atacar. Um ou dois gols é um resultado muito valioso para administrar. Tem times com laterais muito bons, tratamos de tocar de lado (com Bruno Henrique), para dificultar a marcação. É muito importante, e está dando certo. vamos ter muito trabalho pela frente”.

O atacante é presença garantida na próxima partida pelo Campeonato Brasileiro, pela 27ª rodada, contra a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, no dia 12 de outubro, às 17h00. O jogo também pode ter o retorno dos meias Renato e Lucas Lima, recuperados de contusão. Ambos já voltaram a participar das atividades físicas junto com os demais atletas do elenco.

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: