Mercado do Futebol

Clayson entra e novamente garante empate para o Corinthians fora de casa.

FOTO: MEU TIMÃO.

Pela vigésima sexta rodada do campeonato brasileiro, Corinthians e Cruzeiro se enfrentaram no Mineirão. Mesmo com o título conquistado no meio de semana, Mano Menezes foi a campo com que tinha de melhor, e por pouco não venceu o líder do campeonato. Foi um bom jogo, e que no final, teve um resultado que só agradou a um time: o líder.

Sobre o jogo

Na primeira etapa, a equipe da casa começou com mais posse de bola, e sendo mais agressiva. No entanto, ao passar dos minutos, a equipe visitante foi equilibrando a partida e a posse de bola. A primeira chance de perigo do jogo foi em chute de fora da área do argentino Lucas Romero, obrigando o Cássio a fazer uma boa defesa. O time de Fábio Carille ia controlando bem as investidas do Cruzeiro. Mas aos 20 minutos, a equipe cruzeirense fez uma ótima jogada : Alisson aproveitou a ultrapassagem de Diogo Barbosa que cruzou na medida para o baixinho Rafinha antecipar o Arana e abir o placar no Mineirão. Após o gol, o Cruzeiro recuou e a posse de bola ficou mais aos pés do Corinthians. No entanto, o time não tinha muita criatividade para chegar ao gol de Fábio. Jadson novamente não estava bem no jogo e errava a maioria dos passes. A equipe ainda chegou a balançar as redes de goleiro cruzeirense, mas de forma irregular com Kazim. O time visitante terminou o primeiro tempo tentando pressionar a equipe da casa em busca do gol de empate, mas o Cruzeiro soube executar bem sua proposta e segurou o ímpeto do Corinthians. Na segunda etapa, pelo terceiro jogo consecutivo Jadson não voltou para o segundo tempo, e Marquinhos Gabriel ocupou seu lugar. Substituição que vem virando rotina, já que o camisa 10 segue com um futebol decadente. No começo de jogo, o impacto da alteração surtiu efeito; o gol, inclusive, saiu. Maycon jogou a bola na área em cobrança de falta e Balbuena empatou a partida. No entanto, o bandeira viu um impedimento inexistente do jogador. O ímpeto do Corinthians foi forte no começo, mas aos 15 minutos, o Cruzeiro já conseguia um controle maior, e assustou pela primeira vez a equipe visitante no segundo tempo em boa jogada de Thiago Neves pela esquerda. Aos 16 minutos, a resposta corintiana veio com Rodriguinho. O camisa 26 recebeu de volta o pivô de Kazim e deu a primeira finalização de perigo do Corinthians na meta de Fábio que fez uma grande defesa; O Rodriguinho voltou bem melhor para o segundo tempo, era o cara que tentava algo diferente, chamava a responsabilidade, e o time crescia com o seu bom desempenho. Aos 17 minutos, Fábio Carille colocou em prática na partida, a formação que ele treinou no meio de semana ( sem Gabriel e Jadson), e colocou Clayson no lugar de Gabriel, deixando a equipe mais ofensiva. Aos 30 minutos, colocou Camacho no lugar de Maycon em sua última cartada para igualar o placar. Aos 37 minutos, Murillo, que vinha fazendo uma partida muito segura, cortou a bola com o braço em escorada de cabeça do turco Kazim e cometeu o pênalti. O lance foi muito comemorado pelo centroavante que – dentro de suas limitações – não vinha fazendo um mau jogo. Clayson com muita personalidade e frieza cobrou a penalidade e deixou tudo igual. Pelo segundo jogo consecutivo, o jogador sai do banco para decidir a partida com um gol. Não foi uma partida excepcional do líder novamente, mas foi um ponto importante contra uma equipe fortíssima e que tem de ser comemorado.

Próximo jogo

A equipe enfrenta o penúltimo colocado na Arena Corinthians. Devido à pausa por conta da Data Fifa, a equipe só vai voltar a campo no dia onze de outubro. Para o próximo confronto, o time não vai poder contar com Fágner e Romero que levaram cartão e estavam pendurados. Léo Principe e Clayson são os substitutos naturais. Mesmo com o empate, o time segue com folga na liderança à oito pontos do Santos.

 

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.