Mercado do Futebol

A “Vila” terá sua capacidade aumentada

E a diretoria santista está trabalhando na estrutura do clube e as novidades devem chegar na Vila Belmiro nos próximos dias. Um estudo está sendo feito para modificar parte do estádio, retirando os camarotes térreos, atrás do gol, oposto ao placar, e construir uma arquibancada nova, para dar lugar à uma nova torcida criada. Mesmo com os estudos não concluídos ainda, a ideia é começar a reforma o quanto antes, aproveitando os dias que o Santos não deve mandar jogos em sua casa. O Santos volta a campo na vila Belmiro apenas no dia 22 de outubro, contra o Atlético/GO. Antes desta partida, o Santos enfrenta o Palmeiras, no Allianz Parque e a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. O jogo contra o Vitória, que é mando santista, será no Pacaembu, e depois o time vai ao nordeste, para enfrentar o Sport, em Recife.

A ideia com esta mudança é trazer de volta o espírito de Alçapão do estádio. Dentre as mudanças, também pode ser instalado até uma charanga (banda com instrumentos de metal), para aguçar mais o volume da torcida. Esta mudança na estrutura também pode ajudar a diretoria no aumento da renda e público nos jogos na Vila. Na última rodada, quando o Santos venceu o Atlético/PR, o estádio recebeu um público de pouco mais de 4.000 pagantes, com renda inferior a R$ 30 mil, o que causou prejuízo aos cofres santistas. No jogo pela Libertadores, que o Santos foi eliminado, a capacidade liberada era de 16 mil, e tinham pouco mais de 12 mil torcedores presentes, por conta dos camarotes cativos não estarem lotados.

Esta seria a segunda reforma estrutural do estádio no mandato de Modesto Roma Júnior. A outra mudança foi a troca completa do gramado em 2016 e o ajuste do tamanho do campo para 105 x 68 mt. Ainda não se sabe ao certo com esta mudança, quantos lugares o estádio deve ganhar a mais, mas com certeza a mudança maior será na intensidade que a torcida poderá trazer para o jogo, resgatando a tradição de alçapão, o que sempre deixou os adversários preocupados ao enfrentar o Santos em seus domínios. Segundo o auto de vistoria dos Corpo de Bombeiros, que vale até 8 de novembro, a capacidade da Vila Belmiro é de 21.360 pessoas, porém muitos torcedores não gostam de alguns pontos do estádio que tem a visibilidade comprometida, os chamados pontos cegos.

Deixe seu comentário:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.