Mercado do Futebol

Entrevista com o volante Jailson Marques

Foto: Lucas Uebel

Jailson Marques Siqueira, nasceu no dia 7 de setembro de 1995(20 anos), em Caçapava do Sul/RS. O volante iniciou sua carreira no Guarany de Bagé, e no final de 2014, o garoto veio para a base gremista, sem muito espaço no elenco, o menino foi emprestado para Chapecoense, onde se destacou na base e foi decisivo em um jogo pela Copa do Brasil sub-20, chamando a atenção do técnico Vinícius, que pretendia utilizá-lo no profissional. Mas, não houve a prorrogação do empréstimo.

De volta a Porto Alegre, o garoto treinou no grupo de transição e foi utilizado pelo técnico gremista em algumas partidas do Gaúchão 2016, entretanto, foi na partida contra a Chapecoense, válida pela disputa da oitava rodada do campeonato Brasileiro, que Jailson ganhou destaque, fez um bela partida, marcou um gol e arrancou elogios do técnico Roger Machado.

 

– Iniciou sua carreira na base gremista, foi jogar na Chapecoense e depois voltou para Porto Alegre, como é para você poder agora jogar no time profissional do Tricolor Gaúcho?

Jailson:  É um orgulho e uma responsabilidade muito grande vestir a camisa do Grêmio, é um dos clubes mais importantes do futebol brasileiro, com certeza tive muitas felicidade na Chapecoense, mas hoje visto esse manto com muito orgulho.

 

– Como todos sabem, o Grêmio vem de uma grande seca de títulos, então esse fator deve pesar muito, o que isso muda/influencia no pensamento de vocês jogadores?

Jailson:  Entramos focados em todas as competições, sempre pensando em ser campeões, trabalhamos todos os dias com o intuito de vencer, mas nem sempre acontece, o futebol tem disso, nem sempre o melhor vence, mas nossa equipe vem forte para a disputa das competições.

 

– Você é cria da base Gremista, portanto não obteve muitas chances. No jogo contra a Chapecoense foi titular devido desfalques. Como você ficou depois de fazer o pênalti, mas depois poder se recuperar fazendo o gol?

Jailson:  O pênalti é coisa do futebol, aconteceu, mas a equipe me apoiou durante o jogo, então não me abati, tentei fazer o meu trabalho como faço todos os dias, e Graças a Deus tive a chance de marcar o gol de empate.

 

– E ainda devido ao jogo contra a Chapecoense, você recebeu um enorme carinho de muitos torcedores gremistas, como isso te deixou?

Jailson:  Fiquei muito feliz e surpreso pelo carinho da torcida gremista, porque até então eu era desconhecido, acredito que isso seja fruto do meu trabalho. A cada dia, a cada treino procuro melhorar mais para dar muitas alegrias para o torcedor gremista.

Comemoração do gol no jogo contra a chapecoense. Foto: Lucas Uebel

Comemoração do gol contra a Chapecoense. Foto:Lucas Uebel

Agradeço ao Jailson pela entrevista, desejo muito sucesso e que ele possa ser muito feliz no Grêmio! [email protected]_

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: